quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

BOLO NATALINO

Para quem gosta de preparar um belo bolo, eis aí uma receita que recebi.


CHEESECAKE NATALINA

INGREDIENTES - BASE
  • 60 g de coco ralado
  • 3 ovos
  • 5 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 1/2 colher de sopa de fermento químico em pó

INGREDIENTES – CREME
  • 300 g de morangos frescos
  • 200 ml de creme de soja
  • 250 g de queijo cottage
  • 125 g de açúcar
  • 1 pacote de gelatina incolor em pó

INGREDIENTES – COBERTURA

  • Frutas vermelhas diversas. Para esta receita eu usei cerejas, framboesas e mirtilos.
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • 5 colheres de açúcar
  • 100g de creme de soja

PREPARO

Em uma vasilha, bata os ovos ligeiramente e acrescente o açúcar, o cacau e o coco ralado. Misture bem. Por último, acrescente o fermento em pó sem bater.

Unte e enfarinhe uma forma redonda de aro removível de 25 cm. Coloque a mistura do bolo e leve ao forno pré-aquecido para assar por 15 minutos. (Após assado a base da cheesecake deverá ficar com cerca de 2 cm de altura)

Para preparar o creme, bata no liquidificador os morangos até formar um purê. Adicione o creme de soja, o cottage, o açúcar e bata bem até ficar homogêneo. Prepare a gelatina conforme instruções do fabricante e, quando morna, acrescente à mistura e bata por mais alguns segundos para incorporar ao creme.

Quando a base de bolo estiver fria, coloque o creme por cima e leve à geladeira por pelo menos 5 horas. (cubra com plástico para não deixar o creme secar)

Por fim, prepare a calda de chocolate que acompanha a cheesecake. Misture ao creme de soja o cacau e o açúcar até  formar uma calda cremosa.

Para servir, coloque as frutas por cima da chessecake e enfeite o prato com a calda de chocolate.
 
ESTA RECEITA ENCONTRA-SE:
http://www.semlactose.com/index.php/2013/12/24/cheesecake-natalina/
 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

NOVOS PANETONES SEM GLÚTEN

NÓS, OS CELÍACOS, JÁ PODEMOS ESCOLHER OS SABOROSOS PANETONES, TANTO COM FRUTAS, QUANTO COM GOTAS DE CHOCOLATE. NA LOJA MUNDO VERDE ENCONTRAMOS, ALÉM DO PANETONE DA MARCA SCHAR, O PANETONE BH COM GOTAS DE CHOCOLATE E O PANETONE DA VITÁLIT, ESTE EM DOIS TAMANHOS. HÁ UM BOLO ESPECIAL DE FRUTAS COM AMÊNDOAS, SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE, DA MARCA GRANI AMICI.
 
 
 
 
 
 
CONHEÇA OS PRODUTOS VITÁLIT PELO WWW.VITALIT.COM.BR  
 
Rua São Silvestre, 83, Bairro Goiabeiras - paralela com Av. Ipiranga próximo a Taberna Portuguesa
Cuiabá-MT - Fones: (65) 3623-0166 / 3622-1811 / 8414-1811
 



terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PÃO NATURAL E RÁPIDO

TESTEI MAIS UMA MISTURA PARA PÃO SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE E SEM SOJA. É A MISTURA PARA PÃO DA MARCA SEM GLÚTEN . É MUITO RÁPIDO PARA FAZER, FICA LEVE E COMO GOSTO DE INVENTAR, ADICIONEI GOTINHAS DE CHOCOLATE DA MARCA HARALD, QUE NÃO CONTÉM GLÚTEN.

 
 
 
DA MESMA MARCA PODEMOS ENCONTRAR O PÃO DE CEREAIS; PÃO DE QUINOA; PÃO DE LINHAÇA.
 

ESTA MISTURA PARA PÃO NATURAL É ENCONTRADA NA LOJA VIVA BEM MELHOR, RUA 24 DE OUTUBRO, CUIABÁ - MT.
 
 

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

NOVIDADES SEM GLÚTEN

PARA QUEM GOSTA DE VARIAR, CHEGOU EM CUIABÁ NOVA MARCA DE PRODUTOS SEM GLÚTEN. SÃO PÃES, TRADICIONAL, COM GRÃOS E PÃO COM QUINOA E CASTANHA DO PARÁ,  DA MARCA GRANI AMICI. TAMBÉM HÁ OS MINI BOLOS DE DIFERENTES SABORES E AS TORRADAS.
 
 
 
 
ESTES PRODUTOS PODEM SER ENCONTRADOS NO BIG LAR ; NA PADARIA E RESTAURANTE ESTAÇÃO DO PÃO, AV. RUBENS DE MENDONÇA, S/N, JARDIM ACLIMAÇÃO, JUNTO AO POSTO AMÉRICA.  OUTRAS DELÍCIAS SEM GLÚTEN ESTÃO CHEGANDO NA ESTAÇÃO DO PÃO. VÁ CONFERIR!
 




segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

PANETONE SEM GLÚTEN

PARA QUEM GOSTA DE PANETONE E É CELÍACO, AGORA JÁ PODE SABOREAR AS DELÍCIAS DO NATAL. OS PANETONES DA MARCA SCHÄR, COM FUTAS E COM GOTAS DE CHOCOLATE PODEM SER ENCONTRADOS NA LOJA MUNDO VERDE.
PARA QUEM GOSTA DE FAZER SEU PRÓPRIO PANETONE, NESTE BLOG, NA DATA DE 13 DE DEZEMBRO DO ANO PASSADO, HÁ UMA RECEITA BEM GOSTOSA E FÁCIL DE FAZER. EXPERIMENTE!
ATÉ DIA 15 PODEMOS TER MAIS NOVIDADES. AGUARDEM!

 
 
 



terça-feira, 26 de novembro de 2013

MASSAS SEM GLÚTEN

CUIABÁ ESTÁ FICANDO CADA VEZ MELHOR, NO QUE SE REFERE A PRODUTOS PARA QUEM TEM INTOLERÂNCIA AO GLÚTEN.
EM MATÉRIA ANTERIOR CITEI ALGUNS TIPOS DE MACARRÃO SEM GLÚTEN QUE ENCONTREI NA LOJA PAIOL, HOJE TRAGO OUTRAS MARCAS QUE PODEM SER ENCONTRADAS NO BIG LAR.  ALÉM DO FUSILLI, HÁ O PENNE E O SPAGHETTI, TODOS DA MESMA MARCA.

 
 

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

MINIBOLO SEM GLÚTEN

PARA UM LANCHE RÁPIDO E GOSTOSO, AGORA TEMOS MAIS UMA OPÇÃO.
ENCONTREI NO SUPER MERCADO BIG LAR OS MINIBOLOS DA MARCA GRANI AMICI. VEM EM TRES UNIDADES E SÃO SEM LACTOSE. OS MINIBOLOS DE COCO E DE BANANA NÃO POSSUEM AÇÚCAR. HÁ TAMBÉM OS SABORES BAUNILHA, MAÇÃ COM CANELA E CHOCOLATE.
 
 
ENCONTREI OS MINIBOLOS DA MESMA MARCA, EM OUTRA EMBALAGEM, COM QUATRO UNIDADES E QUATRO SABORES, NA LOJA PAIOL (PORTO - CUIABÁ).
 
 
 

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

MACARRÃO SEM GLÚTEN

O MACARRÃO DA MARCA Tivva É FEITO À BASE DE FARINHA DE MILHO, NÃO POSSUI GLÚTEN, SEM COLESTEROL, ZERO TEOR DE SÓDIO, SEM OVOS, SEM AROMATIZANTE E SEM CONSERVANTE.  ÚNICO MACARRÃO DO BRASIL QUE POSSUI O SELO DA ANAD (ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA A DIABÉTICO), QUE QUALIFICA OS PRODUTOS QUE PODEM SER CONSUMIDOS PELOS DIABÉTICOS.
HÁ O MACARRÃO FUSILLI E O PENNE. SÃO QUATRO OS SABORES, TOMATE, QUINUA, SABOR ORIGINAL E LINHAÇA DOURADA.
VOCE PODE ECONTRAR NA LOJA MUNDO VERDE, BAIRRO POPULAR (CUIABÁ), FONE 3025 6055.
 
 

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

PUDIM SEM GLÚTEN

PARA QUEM GOSTA DE UM DOCE APÓS O ALMOÇO OU NO MEIO DA TARDE, DESCOBRI UM PUDIM RÁPIDO E FÁCIL DE FAZER NO MICROONDAS.  O MAIS IMPORTANTE É QUE NÃO CONTÉM GLÚTEN E É FEITO NA CANECA, COMO AQUELES BOLOS DE CANECA. NÃO DEVE SER CONSUMIDO POR QUEM TEM INTOLERÂNCIA A LACTOSE, É PREPARADO COM LEITE INTEGRAL.
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 29 de outubro de 2013

PIZZA SEM GLÚTEN

AMIGOS!  AINDA FALANDO DE MINHA VIAGEM AO RIO GRANDE DO SUL, DESCOBRI EM PORTO ALEGRE UMA PIZZARIA COM PRODUTOS SEM GLÚTEN. É RODÍZIO DE PIZZA, MUITOS SABORES E HÁ TAMBÉM AS PIZZAS DOCES. UMA LOUCURA!!!!!!
 
AS SALADAS TAMBÉM FAZEM PARTE DO CARDÁPIO, ASSIM COMO AS CERVEJAS SEM GLÚTEN, MAS PARA OS NÃO CELÍACOS HÁ A CERVEJA NORMAL.
ESTOU FALADO DA JACK PIZZARIA QUE , PARA MAIOR CONFORTO DE SEUS CLIENTES, POSSUI O SISTEMA DE TELE ENTREGA. O TELEFONE É (51) 3061 2255. O FUNCIONAMENTO É DIÁRIO DAS 11h30min ÀS 15h.
ATUALMENTE O VALOR É DE R$16,90 DURANTE A SEMANA E R$19,90 NOS FINAIS DE SEMANA E FERIADOS.
EM VIAGEM, CONFIRA ESTA DELÍCIA. ENDEREÇO ABAIXO.
 
PARA QUEM GOSTA DE PIZZA E NÃO VAI VIAJAR, A LOJA MUNDO VERDE POSSUI MASSA DE PIZZA SEM GLÚTEN, PARA O PREPARO CASEIRO.
 
 

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

NOVIDADE EM SORVETE

Para quem malha bastante ou curte um bom alimento rico em proteínas, fibras, sem açúcar, sem glúten, chegou o sorvete Time4 ice whey cream.  Tem quatro sabores diferentes, chocolate branco, chocolate, café mocha e  baunilha. Pode ser encontrado no supermercado Big Lar da Miguel Sutil e Jardim das Américas. Também encontramos na Suplementaria, Av. Isaac Povoas, 1160; bairro Popular. 
 Para os intolerantes a lactose o produto já não é recomendado, pois possui leite em pó desnatado e soro de leite.
  
 

domingo, 20 de outubro de 2013

VIAGEM A GRAMADO

Retornando as atividades depois de alguns dias no Rio Grande do Sul. Estive em Gramado e para minha surpresa o hotel Kaster, onde fiquei, tem na ficha de inscrição um campo onde podemos fazer pedido de produtos sem glúten. 
Ao visitar a loja briut (entrega para todo os Estados) em Porto Alegre, descobri que fornecem kit de produtos sem glúten e sem lactose para o hotel Master Palace em Gramado. Indo à linda cidade procure um destes hotéis e não terá que carregar seus pães.  
Há também a loja de chocolates Planalto, onde quase tudo nos é permitido.
O tempo que estivemos lá fez um frio enorme e muita neblina, portanto, tomamos muitos chás. O melhor foi do hotel Vovó Carolina, o pessoal é muito bacana e nos forneceu a receita.
 
CHÁ DE MAÇÃ
 
Água, cravo, canela (rama) e maçã
Ferver estes ingredientes por alguns minutos. Após adicionar suco concentrado de maçã e deixar ferver mais um pouco. A quantidade dos ingredientes é de acordo com a quantidade de chá que queira fazer.    Acompanha sequilhos ou pão de mel. Uma delícia!
 
Vejam como são os bares ao ar livre, todas as cadeiras tem pelêgos ou mantinhas.
 
 
 
 

terça-feira, 1 de outubro de 2013

OSTEOPOROSE E DOENÇA CELÍACA

EXISTEM MUITOS TEXTOS SOBRE OSTEOSPOROSE, MAS ENCONTREI UM LIVRO, EM PDF, QUE PODE SER BAIXADO EM SEU COMPUTADOR. É BASTANTE INTERESSANTE E BEM EXPLICATIVO. VEJA! 
 
OUTRO TRABALHO MUITO INTERESSANTE ESTÁ EM CELÍACOS DO RIO GRANDE DO SUL. O MESMO TRAZ DUAS TABELAS A PRIMEIRA INFORMA A QUANTIDADE DE CÁLCIO EM 100g DE ALIMENTOS  E A SEGUNDA,  RECOMENDAÇÕES PARA O CONSUMO DE CÁLCIO EM DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS.  VALE CONFERIR
 
PARA QUEM GOSTA DE TEXTOS MAIS ELABORADOS, SOBRE OSTEOPOROSE E DOENÇA CELÍACA, DEVE LER  O TRABALHO DA ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA QUE TRATA DA  DENSIDADE MINERAL ÓSSEA NA DOENÇA CELÍACA.

O SITE MÉDICO RESSALTA A IMPORTANCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO PARA PESSOAS COM OSTEOPOROSE. 
 
O EXERCÍCIO FÍSICO É IMPORTANTE TANTO NA PREVENÇÃO COMO NO TRATAMENTO DA OSTEOPOROSE, SEGUNDO A CONCLUSÃO DESTE ARTIGO.
 
NÃO PERCA TEMPO, FAÇA  SEMANALMENTE UMA ATIVIDADE FÍSICA, MEXA-SE E COMPARTILHE O SEU BEM ESTAR COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES. AS DORES ACABAM E O CONVÍVIO COM PESSOAS QUE BUSCAM MELHOR QUALIDADE DE VIDA FAZ BEM PARA A ALMA.   
 

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

IOGURTE SEM LACTOSE

PASSEANDO PELO BIG LAR (CUIABÁ) ENCONTREI MAIS UMA DELÍCIA, OS IOGURTES DA MARCA DANUBIO. HÁ O IOGURT  INTEGRAL E O IOGURT  INTEGRAL COM PEDAÇOS DE PHYSALIS.  ESTE É UMA DELÍCIA!
EMBORA NÃO TENHA ENCONTRADO, HÁ TAMBÉM O SABOR MORANGO E TODOS EM EMBALAGEM DE VIDRO. É UM IOGURTE À BASE DE LEITE SEM LACTOSE, INDICADO PARA DIETAS COM RESTRIÇÃO DE LACTOSE.
 
QUER SABER MAIS SOBRE O PRODUTO, ENTÃO DÁ UMA OLHADINHA EM PF.
 
 

domingo, 22 de setembro de 2013

MASSAS LEVES E SEM GLÚTEN

 Como já falamos em matéria anterior, pães e bolos leves e macios,  as massas sem glúten não crescem tanto quanto gostaríamos. É necessário a adição de certas gomas para que haja o crescimento. Percorrendo algumas lojas de Cuiabá, encontrei na loja Viva Bem Melhor, rua 24 de outubro, a goma xantana, em embalagem de 100g.
Na loja Mundo Verde, rua Brigadeiro Eduardo Gomes esquina com Estevão de Mendonça, há um mix de goma xantana e goma guar.
Encontrei o mesmo produto na loja Paiol, travessa Paiaguás, Porto.
 
 
Nesta mesma loja há mistura pronta  para tortas e biscoitos e mistura pronta para pão.



segunda-feira, 9 de setembro de 2013

MACARRÃO SEM GLÚTEN

Já existe em Cuiabá várias opções para aqueles que amam massas. Na loja Paiol encontrei massa para lasanha, fusilli, spaguetti.
 
 
 

E,  macarrão de arroz (bolonhesa), macarrão de milho, macarrão de arroz.

domingo, 1 de setembro de 2013

TRIGO SEM GLÚTEN

O trigo sarraceno também é conhecido como trigo mourisco. É um grão de ótima qualidade nutricional, possui mais proteínas que o arroz, trigo ou milho. É fonte de  ferro, manganês, magnésio e fibras dietéticas. Seus efeitos benéficos também estão ligados à presença de flavonóides, principalmente a rutina, também conhecida como Vitamina P e a quercetina. Ótimo para o preparo de saladas, sopas, massas de pães, bolos e panquecas.

 
           
 
 
Estas marcas de trigo são encontradas na loja Paiol que fica na Travessa Paiaguás, 116 - Porto. Ao lado do Atacadão. Confira o site  e veja as dietas sem glúten no  Espaço Saúde dicas importantes.
Confira as receitas  com trigo sarraceno.
 
Pão de mandioca com trigo sarraceno
 
Misture com as pontas dos dedos, os seguintes ingredientes, até a massa ligar. NÃO DEVE SER SOVADA.
 2 xícaras (chá) de mandioca cozida; 1 xícara (chá) de trigo sarraceno; 1 copo de leite ou a água do cozimento da mandioca; 1 colher (sopa) de açúcar; 1 colher (chá) de fermento em pó; 2 ovos; 2 colheres (sopa) de margarina.
 
Coloque em forma de pão (pequena) e leve a assar em forno quente por 30 minutos. Se preferir pode pincelar com gema.
 
 Massa para panqueca
 
Misture todos os ingredientes. Frite a massa em pequenas colheradas, sempre em frigideira untada com óleo.
4 colheres (sopa) de farinha de sarraceno; 1 copo de leite; 1 ovo; 1 pitada de sal.
 
Obs: o trigo sarraceno tem coloração escura.

 



segunda-feira, 19 de agosto de 2013

QUIBE SEM GLÚTEN II

INGREDIENTES

Canjiquinha de milho - 1 xícara
Carne moída - 1/2 kg 
Hortelã - 1 colher (sopa)
Sal - a gosto
Cebola e alho (opcional)

A canjiquinha deve ser cozida por 15 min. e escorrida. Misturar todos os ingredientes e moldar os quibes. Estes podem ser fritos ou assados.

 

domingo, 11 de agosto de 2013

EMPANADOS SEM GLÚTEN

MISTURA PARA EMPANAR

1 kg de farinha de arroz
1/2 kg + 1 xícara de maizena
3 a 4 colheres (sopa) de farinha de mandioca
sal a gosto para dar sabor

Utilize esta mistura em bifes, peixes, salgados.

Dicas

Quando utilizar fécula de batata em sua receita, não abra o forno antes do tempo, a massa desanda.
 
Quem tem intolerância a lactose pode substituir a manteiga por óleo vegetal ou gordura de coco em suas receitas.
 
Pré aqueça o forno quando sua receita de massa levar muita gordura, senão desanda.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

PAVÊ SEM GLÚTEN


 Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 e 1/2 medidas de leite (a lata do leite condensado é a medida)
  • 1 lata de creme de leite
  • 2 colheres (sopa) de maizena
  • 1 e 1/2 pacotes de biscoito champagne sem glúten
  • 3 ovos (claras separadas)
  • 3 colheres de açúcar
  • 5 colheres de sopa de leite adoçado
Modo de fazer
 
  • Em uma panela coloque o leite condensado, o leite, as gemas e a maisena e leve ao fogo até ficar encorpado. Depois de pronto acrescentar metade do creme de leite. Em um refratário coloque metade do creme pronto, passe os biscoitos no leite adoçado e coloque sobre o creme. Repetir a operação por mais uma vez. Bata as claras em neve, acrescente 3 colheres de açúcar e o restante do creme de leite. Cubra os biscoitos com esse creme.
  •  Se preferir acrescente raspas de chocolate sem glúten ou coco ralado.
 
 
 
Visite a loja Paiol, próximo ao Atacadão do Porto.  Há vários produtos sem glúten e sem lactose, inclusive os biscoitos champagne da marca Schär. Para incrementar o pavê podemos colocar bombons e o mercado possui algumas boas marcas como: bombons Montevergine, bombons de alfarroba, bombons da choco soy, entre outros.
 
 
 
 
 
 

domingo, 28 de julho de 2013

TABULE SEM GLÚTEN

Ingredientes

75g de quinua
2 tomates maduros
1/2 maço de salsa
1/2 maço de hortelã
4 talos de cebolinha

Molho

40 ml azeite extra virgem
suco de um limão
sal a gosto

Modo de fazer

Em uma peneira lavar bem a quinua. Transferir para uma panela com 100 ml de água fria, deixar ferver, abaixar o fogo, tampar a panela e cozinhar por mais 15-20 minutos, até que a quinua esteja macia e a água seja absorvida. Transferir para uma tigela e deixar esfriar.
Retirar a pele e as sementes dos tomates, picar em cubos; picar a salsa, a hortelã e a cebolinha.
Adicionar todos os ingredientes picados a tigela da quinua, preparar o molho e regar sobre o tabule, misturando bem. Sirva imediatamente.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

KIBE SEM GLÚTEN

Ingredientes

2 xícaras de arroz cozido
2 xícaras de carne moída crua
1 ramo de hortelã
1 cebola média
1/2 maço de cebolinha e 1/2 de salsinha
3 colheres (sopa) de quinua em farinha
1 colher (sopa) de linhaça moída
1 ovo
sal a gosto

Modo de preparar

Junte todos os ingrediente, menos o ovo, e moa em máquina ou processador. Adicione a esta massa o ovo, amasse para incorporar e enrole os quibes.
Asse-os por vinte minutos em forma untada. Não esqueça de virar os quibes na metade do tempo. (A DELICIOSA COZINHA SEM GLÚTEN - REGINA RACCO)



domingo, 7 de julho de 2013

ARTRITE E DOENÇA CELÍACA

A artrite  é uma inflamação nas articulações, tais como  joelhos, tornozelos, cotovelos, ombros, entre outras e existem várias causas. A doença celíaca raramente é uma destas causas.  As queixas dos pacientes são dores articulares, aumento do tamanho das juntas e rigidez. Segundo Dr. Ivânio Alves Pereira, chefe do Núcleo de Reumatologia da Universidade Federal de Santa Catarina, geralmente a artrite que ocorre nos pacientes com doença celíaca é rara, leve, de fácil tratamento e  não causam deformidades.(acelbra -sc)

A artrite  pode se manifestar como Artrite Degenerativa, Artrite Gotosa, Artrite Piogênica Aguda, Artrite Psoriáca ou Artrite Reumatóide.

Leia sobre a Associação entre a sensibilidade ao glúten e Artrite Reumatóide. 


Saiba sobre as doenças autoimunes que comprovadamente apresentam relação com a sensibilidade ao glúten.
 

quarta-feira, 26 de junho de 2013

DOENÇA CELÍACA X SINTOMAS

Os sintomas da doença celíaca diferem de pessoa para pessoa, por isto é importante ficar atento e procurar seu médico de confiança. Muitas vezes, a doença celíaca é silenciosa, ou tem sintomas que não são fáceis de diagnosticar. É autoimune, hereditária e pode se manifestar em qualquer idade. Veja as informações no site. 
 
 Sintomas mais comuns:
  • dor abdominal, inchaço, gases ou indigestão
  • constipação
  • alteração no apetite
  • diarreia constante ou ocasional
  • intolerância a lactose
  • náuseas e vômitos
  • alterações sem explicação no peso, anemia
Crianças celíacas podem ter:
  • defeitos no esmalte dos dentes e alteração na cor
  • puberdade atrasada
  • comportamento irritável e inquieto
  • ganho de peso insuficiente
  • crescimento lento e altura menor do que a normal para a idade
Sintomas pouco associados à doença:
  • depressão ou ansiedade
  • cansaço
  • perda de cabelo
  • pele com forte prurido (dermatite herpetiforme)
  • períodos menstruais ausentes
  • aftas
  • cãibras nos músculos e dor nas articulações
  • hemorragias nasais
  • convulsões
  • formigamento ou dormência nas mãos ou pés
  • enxaqueca
  • osteoporose
 
 
 

terça-feira, 18 de junho de 2013

HÓSTIA E OS CELÍACOS

As hóstias distribuídas na Comunhão são feitas com farinha de trigo. Isto significa que um celíaco não pode comungar?

 Uma vez que não é autorizada a fabricação de hóstias com outro tipo de farinha, o celíaco não deve de fato receber a Comunhão sob a espécie de pão. A igreja Católica autoriza contudo que estes doentes comunguem sob a espécie de vinho, bastando para isso expor o problema ao sacerdote que distribui a Comunhão. Peça ao seu médico ou nutricionista para elaborar um parecer ao responsável da Paróquia, no qual deve ser solicitada a realização da Comunhão através da ingestão de vinho.
 
 
 Já existe uma hóstia especial para celíacos, feita com alguns traços de glúten, por freiras na Argentina e com autorização do Vaticano, tendo sido considerada segura para uso da maioria dos celíacos. Antes de usar, converse com seu médico para saber se é segura para você.   
 
 
Leia a carta do Cardeal Joseph Ratzinger falando sobre o uso da hóstia com pouco glúten e assista ao vídeo que traz a resposta católica a seguinte pergunta: Como é possível comungar se tenho intolerância ao glúten? 
 
 
 
 


 

terça-feira, 11 de junho de 2013

ALTERAÇÕES DENTAIS E A DOENÇA CELÍACA

Estudos científicos comprovam uma relação entre  doença celíaca e defeito do esmalte dentário. Isto ocorre devido a menor absorção de cálcio, fósforo e vitamina D, substancias necessárias a mineralização adequada de ossos e dentes. Saiba mais.
 
Outro dado importante é com relação ao creme dental. A indústria farmacêutica produtora dos cremes dentais não confirmou o uso de farinha na composição dos mesmos. Devido a esta desconfiança, por parte de muitos celíacos, está havendo a troca do creme dental pelo gel. A alerta dos profissionais da saúde bucal é que o gel danifica as porcelanas e resinas restauradoras.
 
Segundo o Dr. Fábio Vivian, os problemas mais frequentes que ocorrem na boca dos portadores de doença celíaca são: bruxismo, manchas por deficiência ou excesso de cálcio, fluorose dental, líquen plano, herpes e aftas.  Veja a palestra.
 
Leia: Doença Celíaca: Olhe sua boca
 

domingo, 2 de junho de 2013

PÃES E BOLOS LEVES E MACIOS


 Uma das maiores dificuldades de quem se aventura a fazer um pão sem glúten é obter uma massa leve e que dobre de volume.

O glúten é uma proteína presente no trigo e que dá maciez e elasticidade às massas. Os produtos feitos com farinha sem glúten tendem a esfarelar, secar e se tornam mais pesado. Para termos alimentos de melhor qualidade recorre-se a certos produtos que dão maciez e leveza principalmente aos pães e bolos.

GOMA XANTANA – é um pó adquirido da cápsula de um microorganismo chamado Xanthomonas campestris, que cresce em laboratório. Funciona como substituto do glúten em fermento de pão e outras farinhas sem glúten para panificação, para dar liga. (Kotze, L. Sem Glúten)
Encontrei uma tabela interessante de conversão da farinha de trigo em receitas.

Outra novidade é sobre a chia.
"O poder aglutinante da chia é tão bom que pode substituir parte da goma xantana ou CMC nas iguarias sem glúten, podendo até mesmo omiti-los". Saiba mais.

GOMA GUAR – É um poderoso espessante, neutro em aroma e sabor. Pode ser usado em combinação com a xantana. É utilizado em pães e massas doces para dar maciez.

VEJA A DIFERENÇA ENTRE AS GOMAS E A QUANTIDADE QUE DEVE SER UTILIZADA NA CULINÁRIA SEM GLÚTEN. Clique aqui.



GOMA DE ALFAROBA – a alfarroba é uma farinha não muito doce e com goma suficiente para não ser necessário acrescentar goma xantana a receita. Veja.
C.M.C. abreviatura do carboximetilcelulose. Produto para uso alimentar, vem em forma de pó, ligeiramente amarelado. Funciona como espessante neutro e emulsificante. Utilizado na indústria alimentícia de sorvetes, glaces, bolos, cremes. Pode ser substituído por igual quantidade de goma xantana ou por goma guar. É encontrado em lojas que vendem produtos para confecção de bolos e doces. Saiba mais.
Emustab – emulsificante que ajuda a dobrar o volume da receita, a dar estrutura na massa de pães e bolos sem glúten.  Uma colherinha é suficiente para duplicar a receita, o que resulta em bolo leve e macio. Pode ser usado em creme para recheio, sorvetes, claras em neve, entre outros. É comum ser encontrado na casa do sorveteiro e supermercados maiores.
Alguns destes produtos podem ser encontrados na loja Viva Bem Melhor e no Mundo Verde.



sábado, 25 de maio de 2013

VACINA PARA CELÍACOS


Vejam o que encontrei no GLOBO SAÚDE  de 25 de maio de 2013

RIO - Uma vacina que impede o organismo de reagir a um dos principais ingredientes do pão, o glúten, está sendo testada em mais de 100 pacientes dos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia. De acordo com a empresa Immusant Inc, essa pode ser a “primeira receita no mundo para curar a doença celíaca”.
Depois de identificarem 3.000 fragmentos proteicos do glúten que causam danos ao organismo, os cientistas reduziram esse número a três, que pareceram explicar quase todos os casos da doença celíaca. A partir daí, desenvolveram a nova vacina, que, de acordo com os testes realizados em laboratório, mostraram que o medicamento pode ajudar o sistema imunológico a se tornar tolerante ao glúten.
— Esperamos que o NexVax2 reduza drasticamente a resposta imunológica do organismo ao glúten para que o paciente possa ter uma dieta normal e uma vida saudável — disse um porta-voz da Immusant Inc ao site do Daily Mail UK.
A nova vacina contém pequenos fragmentos de proteínas, que são as responsáveis ​​pelo desencadeamento do sistema imunológico durante o processo digestivo. Por serem tão pequenos, os fragmentos não são atacados pelo sistema imunológico que são aumentados gradualmente, permitindo que o sistema imunológico habitue-se lentamente a níveis mais elevados de glúten.
Com a intolerância ao glúten, normalmente, a pessoa sofre crises de diarreia e vômitos depois de comer algum alimento que contenha a substância. Dessa maneira, o organismo fica carente de proteínas e minerais e os ossos começam a enfraquecer, aumentando o risco de osteoporose. Estudos mostram ainda que o risco de câncer de intestino também aumenta.
Atualmente, não há cura para a doença, apesar de haver dietas e medicamentos que podem ajudar a controlar os sintomas. Enquanto isso, os cientistas dizem que a vitamina D pode ajudar a tratar a colite ulcerosa.
Embora o pão seja o mais conhecido vilão, o glúten também pode ser encontrado alimentos como massas, bolos e biscoitos.
— A vacina definitivamente poderá fazer a diferença. A empresa espera ter tudo pronto dentro dos próximos três ou quatro anos — afirmou a pesquisa Sarah Sleet, chefe-executiva da “Charity Coeliac UK”, que financiou parte do trabalho sobre a vacina.


Será um sonho?  Poderemos voltar a saborear o pão nosso de cada dia.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

GLÚTEN ESCONDIDO

Denomina-se glúten escondido o que é usado em espessantes, proteína vegetal hidrolisada, produtos light e aveia para reduzir calorias e gorduras. O malte deve ser evitado, pois é derivado da cevada e se encontra em diversas preparações, inclusive cerveja e uísque.
A proteína vegetal hidrolisada pode advir da soja, do milho, do arroz, do amendoim, da caseína do leite e do trigo. Deve-se ficar atento a origem da proteína. (Kotze, L. - Sem Glúten)
 
Outros produtos que possuem o glúten escondido são: salsichas, sopas, molhos, salgadinhos, croutons, molho de soja, misturas de arroz, wafers, algumas marcas de fubá, caldos para cozinhar, chocolates, purê de batatas, refeições prontas, bombons, chicletes, medicamentos, suplementos, cosméticos e produtos de higiene.
 
Saiba mais sobre as boas práticas para evitar a contaminação por glúten.
 
 
Leia sobre a quantidade tolerável de ingestão de glúten por portadores da doença celíaca.
 
 
 
 
 
 

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Reivindicação de Direitos Aos Celíacos

Veja que interessante este movimento dos celíacos, que ocorrerá no Parque Farroupilha em Porto Alegre.

A administração desse grupo, totalmente voluntária, composta por Rosane Schotgues Levenfus, Gilda Moreira, Erika Hanssen, Rodrigo Campelo Rodrigues Barão, Patricia Tust, Mari Vittore e Mariana Ayub, tem o prazer de anunciar que está definida a programação do domingo 26/05!
Necessitamos da colaboração de todos no sentido da compreensão clara da atividade e regras de funcionamento:
A partir das 9hs da manhã, estaremos na frente do restaurante Café na Paleta, na Av. Venâncio Aires, 964 (próximo ao Parque Farroupilha). Nesse momento, estaremos vendendo, por R$ 20,00 cada camiseta da campanha (independente do tamanho). A aquisição da camiseta dará direito ao recebimento de ticket para ALMOÇAR GRATUITAMENTE SEM GLÚTEN e alguns pratos tb sem lactose, com sobremesa e um refrigerante nesse mesmo restaurante (um grupo almoçará as 12:15 e outro grupo almoçará às 13hs devido à capacidade de lotação do local).
Ao receber sua camiseta e ticket, o participante deverá se dirigir ao Monumento do Expedicionário no Parque Farroupilha, onde todos se reunirão a partir das 10 e receberão folders preparados pelo grupo para farta distribuição para a população que estiver visitando o parque e o Brick da redenção. Dessa forma, estaremos reivindicando direitos aos celíacos e divulgando a DC e nosso grupo de apoio!
No horário de almoço impresso no seu ticket, bastará retornar ao restaurante para, além de continuar confraternizando, almoçar e participar de sorteios e receber brindes de nossos apoiadores! Será mais um grande momento do CELÍACOS GAÚCHOS!!!!

Saiba mais.

NOVIDADES PARA OS VEGETARIANOS

A partir desta sexta-feira (10/05) das 16:00 às 19:00 h vá conhecer a  feirinha orgânica,  na Viva Bem Melhor!!!!!!!!!!!!!

Os produtos serão vendidos em forma de Kits com 3 tipos de folhas e 3 tipos de temperos, de acordo com a oferta da horta, e custara R$20,00

 
 

 Quem tiver interesse,  entrar em contato para reserva pelo telefone (65) 3025 3592 ou vivabemmelhormt@gmail.com
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 6 de maio de 2013

SENSIBILIDADE AO GLÚTEN

Achei este artigo muito interessante e compartilho com vocês.


Sensibilidade ao glúten na ausência de doença celíaca 

Imran Aziz, Marios Hadjivassiliou, David S Sanders

Pacientes que apresentam sintomas relacionados ao glúten na ausência de marcadores da doença são um dilema diagnóstico para gastrenterologistas, clínicos gerais e nutricionistas.

A doença celíaca é um distúrbio inflamatório crônico do intestino delgado que afeta 1% da população.1 A condição pode ser definida como um estado de resposta imunológica intensificada ao glúten ingerido (de trigo, cevada e centeio) em indivíduos geneticamente suscetíveis.2 O padrão-ouro do diagnóstico da doença celíaca é a demonstração de atrofia de vilosidades em biópsias duodenais, com sorologia celíaca (anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase tecidual) tendo um papel de apoio.2,3 O pilar do tratamento da doença celíaca é a adesão vitalícia a uma rigorosa dieta livre de glúten, que leva a melhorias no desfecho clínico, no bem-estar psicológico e na qualidade de vida para a maioria dos pacientes.2

No entanto, o número de pacientes que consome uma dieta livre de glúten parece, em grande parte, fora de proporção em relação ao número projetado de pacientes com doença celíaca. Comerciantes estimam que 15-25% dos consumidores norte-americanos querem alimentos livres de glúten,4,5 embora dados recentemente publicados dos Estados Unidos e da Nova Zelândia sugiram que isso possa ser uma superestimativa.6,7 Não obstante, esse agora é um “grande negócio”, e a Reuters projeta um aumento nos lucros do mercado de alimentos livres de glúten nos Estados Unidos de US$1,31 bilhão (£0,8 bilhão) em 2011 para US$1,68 bilhão até 2015.8 Paralelamente, um crescente problema encontrado na prática clínica é o diagnóstico e o manejo de pacientes que reclamam de sintomas relacionados ao glúten na ausência de marcadores diagnósticos de doença celíaca, como sorologia celíaca negativa e biópsias duodenais normais. Esses pacientes representam um dilema diagnóstico para gastrenterologistas, clínicos gerais e nutricionistas e, no passado, foram descritos como pertencentes a uma “terra de ninguém” devido à incerteza do diagnóstico.9

Quais são as evidências da incerteza?
Uma pesquisa no PubMed (“coeliac disease”) produziu mais de 18.000 citações, com apenas 170 citações do PubMed a trabalhos sobre sensibilidade ao glúten na ausência de doença celíaca. Limitamos nossa busca a revisões sistemáticas, séries de casos, estudos de caso-controle e ensaios clínicos controlados randomizados realizados em adultos.

Sintomas relacionados ao glúten em pacientes sem doença celíaca
Existem dados observacionais de pacientes que relatam sintomas relacionados ao glúten, mas sem evidências de doença celíaca. Por exemplo, em uma série prospectiva de 94 adultos que relataram sintomas abdominais após a ingestão de cereal, 63% dos participantes do estudo não apresentavam doença celíaca ou alergia a cereais nos exames histológicos ou imunológicos.10 Apesar disso, esses indivíduos beneficiaram-se sintomaticamente de uma dieta livre de glúten, embora a dieta não tenha sido testada em um grupo separado de 30 controles. Historicamente, também tem sido observado que parece haver um aumento na prevalência de anticorpos antigliadina naqueles que reclamam de sintomas relacionados ao glúten (40%)10 e em pacientes com síndrome do intestino irritável (17%)11 em comparação a controles saudáveis (12%),1 apesar da exclusão de doença celíaca através de biópsias duodenais normais e testes negativos para anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase tecidual.

Um grande estudo cruzado, duplo-cego e controlado por placebo demonstrou recentemente a existência de sensibilidade ao trigo em pacientes sem doença celíaca: 920 pacientes com sintomas de síndrome do intestino irritável foram submetidos a uma dieta de eliminação padrão de quatro semanas (trigo, leite de vaca, ovos, tomate, chocolate e qualquer outra hipersensibilidade alimentar conhecida) e então a um desafio cruzado com um período de washout de uma semana.12 Um terço dos pacientes (n=276) apresentou sensibilidade clínica e estatisticamente significativa ao trigo e não ao placebo, com piora da dor abdominal, distensão abdominal e consistência das fezes. As evidências, portanto, sugerem que, mesmo na ausência de doença celíaca, produtos à base de glúten podem induzir sintomas abdominais que se apresentam como síndrome do intestino irritável.

O reconhecimento de que as reações ao glúten não se limitam à doença celíaca levou ao desenvolvimento de um documento de consenso em 2012 entre um grupo de 15 especialistas internacionais. Sugeriu-se uma nova nomenclatura e classificação, com três condições induzidas pelo glúten – doença celíaca, alergia ao trigo e sensibilidade ao glúten não celíaca.13 A definição de doença celíaca é mencionada acima. A alergia ao trigo é definida como uma reação imunológica adversa às proteínas do trigo mediada por IgE – pode apresentar-se com sintomas respiratórios (“asma do padeiro” ou rinite, mais comum em adultos), alergia alimentar (sintomas gastrintestinais, urticária, angioedema ou dermatite atópica; principalmente em crianças) e urticária de contato. Os testes para alergia ao trigo incluem dosagem sérica de IgE ou testes cutâneos para o trigo. A sensibilidade ao glúten não celíaca é uma forma de intolerância ao glúten quando a doença celíaca e a alergia ao trigo foram excluídas.13

A prevalência de sensibilidade ao glúten não celíaca foi relatada em 6% com base na experiência da clínica Maryland (onde, entre 2004 e 2010, 5.896 pacientes consultaram, sendo que 347 atenderam aos critérios para sensibilidade ao glúten não celíaca).13 Contudo, a verdadeira prevalência na população geral é desconhecida. Além disso, não existem biomarcadores específicos para identificar a sensibilidade ao glúten não celíaca, e o desfecho a longo prazo para esses pacientes não é conhecido.

Continue a leitura deste interessante artigo.

domingo, 5 de maio de 2013

DIA INTERNACIONAL DO CELÍACO


Fonte: http://www.riosemgluten.com/

Campanha Nacional "RECONHECER".

Dia 19 de maio é o dia Internacional do Celíaco.  Acompanhe as diferentes programações das Associações dos Celíacos pelos Estados Brasileiros.

CONTAMINAÇÃO CRUZADA POR GLÚTEN


São 7 os elementos-chave para garantir a saúde do  Celíaco:
 
 Cumprir com rigor a dieta sem glúten  ao longo da vida
                  
 Educar-se sobre o que é a  Doença Celíaca
                  
 Ligar-se a uma Associação de Celíacos
                  
 Identificar e tratar as deficiências nutricionais
                   
 Acompanhamento multidisciplinar durante muito tempo
                  
 Consultar-se com um(a) experiente nutricionista
                  
 Orientar os profissionais que desconhecem a doença
 

Fonte: http://www.riosemgluten.com/

Visite o endereço acima e conheça o ABC do celíaco, é muito instrutivo.

A contaminação cruzada dos alimentos é outro fator que devemos estar sempre atentos.  Saiba como ocorre a contaminação, leia com atenção as 36 dicas.